Musculação.com

Tudo sobre musculação.

Quer receber mais informações sobre musculação? Subscreva a nossa newsletter.

Tipos de tecidos musculares

Tecido muscular liso

É constituído por células uninucleadas, curtas, fusiformes, com pouco sarcoplasma, sem estrias transversais quando observadas ao microscópio óptico, com uma contracção involuntária controlada pelo sistema nervoso autónomo ou vegetativo e pelo sistema endócrino, sendo sensível ao ambiente hormonal. Este tecido muscular tem contracção lenta e suave, e encontra-se distribuído pelas paredes dos vasos sanguíneos e das vísceras. Tem funções essencialmente vegetativas, como por exemplo propulsionar o conteúdo fecal ao longo do intestino ou contrair a bexiga para a micção.

Tecido muscular estriado cardíaco

Caracteriza-se pela existência de estrias transversais quando obser­vado com a microscopia de luz. As células têm um ou dois núcleos, ramificam-se longitudinalmente unindo-se às células vizinhas. Apresenta discos intercalares, os quais atrasam a condução do impulso eléctrico. As suas células possuem sarcoplasma abundante, têm uma contracção involuntária, automática, contínua e quase simultânea, controlada pelo sistema nervoso vegetativo e pelo sistema endócrino.

Tecido muscular estriado esquelético

Quando observado à microscopia de luz apresenta estrias transversais. É constituído por fibras cilíndricas, independentes, compridas (por vezes até 40 cm), multinucleadas, com muito sarcoplasma e sustentadas por tecido conjuntivo. Tem contracção rápida e vigorosa dependente de um grande controlo voluntário e de alguma regulação hormonal. É um tipo de tecido que se encontra inserido nos ossos através dos tendões, permitindo a efectivação da actividade voluntária e movimentos do esqueleto.

Outra classificação dos músculos divide-os em:

1. Músculos vermelhos, que são músculos com grande resistência à fadiga, responsáveis pelas atitudes posturais, com uma capacidade de contracção mais ou menos intensa e de forma duradoura. Perante um estímulo têm uma capacidade de resposta pequena. O metabolismo energético predominante é o aeróbico, sendo os principais substratos ener­géticos a glicose e as gorduras.

2. Músculos brancos, que são os músculos facilmente fatigáveis, com capacidade para contracções rápidas e intensas, destinadas a vencer grandes resistências de vez em quando. O metabolismo energético é o anaeróbio, com baixa rendibilidade, sendo a glicose logicamente o único, substrato energético.